O caso Logogate e a grafia correta do WordPress

Quando Matt Mullenweg, co-criador do WordPress, completou 25 anos, ele publicou em seu blog uma lista de resoluções, algo que faz desde os 19 – e que eu pretendo fazer em meu blog a partir dos 23, em novembro. Dentre elas, uma chamou a atenção da comunidade: fazer com que as pessoas usem o logo correto do WP, e escrevam o “P” de WordPress da forma correta, maiúscula. Detalhes pequenos, mas que são importantes na manutenção da identidade visual de uma marca. A repercussão acerca do assunto foi tão grande que batizaram o caso de “Logogate”, uma alusão (exagerada e bem-humorada) ao escândalo de Watergate, ocorrido nos EUA na década de 70.

O logo do WordPress mudou há algum tempo, mas muita gente insiste em usar a versão antiga, motivada provavelmente por buscas no Google Images. As diferenças são sutís, mas existem: a fonte é diferente (Mrs. Eaves), e a altura do “W” é maior no logo correto. Para ajudar, Matt fez uma comparação entre os dois modelos. Confira:

O da direita é o certo.

O da direita é o certo.

Já comentamos aqui no pBlog sobre a página de logos oficiais do WordPress. Sempre que for usar a logo, use essas imagens. Se costuma usá-las com frequência, marque o link em seus bookmarks, ou no Delicious, ou decore a URL (como eu fiz :mrgreen: ).

A questão da grafia correta do WordPress é outro problema que incomoda. No WordPress.com, essa dor de cabeça foi resolvida: segundo Lorelle VanFossen, um script que transforma “Wordpress” em “WordPress” foi instalado, corrigindo a grafia em mais de 5 milhões de blogs. Satisfação instantânea :-) .

A coisa aperta nos blogs self-hosted, ou seja, no WordPress.org. Lorelle também ajuda, dando dicas de três plugins que fazem o mesmo que o script do WP.com faz (lista abaixo), mas, na minha humilde opinião, o problema será eliminado gradativamente com a conscientização dos usuários, novos e antigos, e o consequente fortalecimento da marca.

Para quem escreve há muito tempo, e escrevia (no passado mesmo, porque a partir de agora não escreverá mais, né?) “WordPress” errado, os plugins abaixo, colhidos pela Lorelle, ajudam a resolver o problema:

Uma outra solução, mais discreta e minimalista, é incluir o código abaixo no arquivo functions.php do seu tema (caso o arquivo não exista, crie-o). Funciona só em servidores que rodem PHP 5, e os créditos vão para o WP Engineer:

<?php
function writeWordPressCorrect($content) {
	$content = str_ireplace("wordpress","WordPress", $content);
	return $content;
}
add_filter('the_title', 'writeWordPressCorrect',1);
add_filter('the_content', 'writeWordPressCorrect',1);
?>

Dado o destaque que o assunto ganhou junto a evangelizadores de WordPress e pessoas influentes do meio, é bem provável que essa seja a primeira meta de Matt para seu vigésimo quinto aniversário que ele riscará da sua to do list.

14 ideias sobre “O caso Logogate e a grafia correta do WordPress

  1. Pingback: Quando instalar um plugin vai longe demais | BrPoint

  2. Pingback: Rodrigo Konther

  3. Pingback: Rodrigo Konther

  4. Pingback: Isto sim é paixão pelo WordPress | pBlog

  5. Pingback: Code isn’t poetry (ou O que eu não gosto do Wordpress) » Sordello

  6. Peraí! Será que ninguém vai dizer que isso é pura viadagem do Matt, santo Deus! Se eu já escrevia WordPress, agora nem por reza deixo o P maiúsculo.Isso para não dizer que é escroto alterar o que a pessoa escreveu sem autorização da mesma. Cadê seu lado advogado nessas horas, Ghedin?

  7. @ Sordello

    E se todos passassem a escrever seu nome assim: “Sordelo”, com um “L” só? É a mesma situação. Matt quer padronizar o negócio, o que, de fato, ajuda a fortalecer a marca. Mantenho o WinAjuda, que a exemplo do WordPress, também contém uma letra maiúscula no meio da palavra. E, de verdade, sinto calafrios quando leio “Winajuda” :-) .

    Não vejo ilegalidade na correção compulsória da grafia nos blogs do WordPress.com. Apenas a grafia é alterada, ou seja, o conteúdo e o contexto continuam idênticos. Quando o Google muda alguma coisa no Gmail, uns gostam, outros odeiam, uns poucos esperneiam e vão para o Hotmail, mas no fim das contas fica por isso mesmo, afinal, o serviço é provido sob aqueles termos, que até certo limite, geralmente imposto pelo bom senso (ou, à força, pela Justiça), podem ser instituídos pela empresa sem cerimônias.

    Sordello, li seu texto sobre o WordPress, e… cara, seja um pouco mais flexível :-) . O “code is poetry” deve ser interpretado sob a ótica de um programador. Um código HTML/CSS bem escrito consegue arrancar um sorriso meu, porque é bonito para mim, que entendo o que diabos aquele monte de coisas significa. É como um poema, de fato: as palavras certas, nos locais corretos, tudo em perfeita harmonia. Não leve ao pé da letra.

    Acho que escrever o nome do sistema do cara, que criou e o mantém gratuitamente, e que dá um pau em qualquer solução paga, é o mínimo que se pode fazer em retribuição. Sei que ele ganha bem (muito bem), viaja o mundo todo e tananã, mas pare e pense nos benefícios que o sistema traz, e de graça. O que é pedido em troca? Que se escreva o nome corretamente. Só isso.

    []’s!

  8. Rodrigo,

    Se grafarem Sordello com um L só, uai, ou eu falo que são dois ou deixo pra lá. Mas nunca me vejo instalando um script para possivelmente corrigir isso nos comentáiros, a não ser que eu criasse a condição de que os comentários fossem revisados e editados (como em jornais). No caso do WordPress não falo propriamente de “ilegabilidade”, mas de abuso e, logo, imoralidade.

    Eu depois fui ver e vi que eu realmente (quase) sempre escrevia Word”P”ress. Meu problema é só 1) a frescura que é esse P maiúsculo, absolutamente desnecessário – diferentemente do seu site, que vira “uinajuda” e 2) Invadir a particularidade do texto de uma pessoa, querer ter controle, e artificial, sobre os usuários da comunidade. Dava vontade de criar um hack só para se fazer justamente o CONTRÁRIO, mas lá eles não aceitam JS, rs. Quanto ao “Code is poetry”, eu tinha que fazer um post para falar mal do WordPress. Até porque eu o uso bastante e sempre que faço alguma coisa para o que achei tutorial eu costumo postar alguma coisa em meu blog… Entenda ele na boa :)

  9. Pingback: Prazer! Marcus Silva

  10. Concordo que o mínimo é escrever o nome correto!!! “Viadagem” é falar q não vai escrever certo só pq o cara falou pra escrever certo…

    E falando em escrever certo, na página inicial do pBlog (com B maíusculo, hahahaahah) tá escrito errado no título:

    “pBlog, personalize seu blog WordPress

    Abraços… :-)

  11. Pingback: Quando instalar um plugin vai longe demais | Bruno Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>